“ANTES DE SUICIDAR-ME, DECIDI TOMAR AYAHUASCA” A história real de um homem que não encontrava solução para os seus problemas e chegou ao limite…

“AO PROCURAR A MORTE, ENCONTREI A VIDA”

Foi no dia 28 de Agosto de 2014, quando no meu caminho se cruzou esta bendita experiência com Ayahuasca. Esta entrou na minha vida sem que eu a tivesse procurado e, sem avisar. Ainda que, tenha chegado num momento determinante e até crítico da minha vida, submerso pela culpa e a rejeição até à autodestruição. Durante mais de 10 anos, “joguei com suicídio” mas tinha chegado o momento de deixar de jogar:
“Ou a Ayahuasca faz com que algo aconteça, ou passarei à ação e suicido-me”
Bem, estou aqui a escrever e, como tal, é óbvio que esta experiência me salvou a vida. O que estou prestes a contar, pode ajudar muitas pessoas que num determinado momento não sabem para onde ir ou o que fazer.
Ano e meio depois, em Fevereiro do ano 2016, decidi por fim, dar ouvidos à minha intuição e regressei a um retiro de Ayahuasca Internacional. Depois de este retiro, já só encontrava sentido em oferecer-me a mim mesmo o terceiro retiro para continuar o meu processo. Nesta altura, sentia que as transformações, dentro de mim mesmo, eram fortes. Assim, antes de me inscrever na Escola Ayahuasqueira, onde ocorrem processos ainda mais profundos, quis comprovar que todas estas transformações que me estavam a acontecer, não eram afinal, truques mentais.
Nos primeiros três retiros, aprendi a confrontar-me a mim mesmo, a apanhar-me em flagrante e a descobrir-me. Por exemplo: Se a minha mente afirma algo, então, uma pergunta irá confrontar essa afirmação no mesmo instante. Isto para mim foi fascinante e continuo a fazê-lo; questiono coisas que, anteriormente, dava por certas e me torturavam a vida.
Estes dias, pude chegar à compreensão do meu passado, indo à raiz, e regredir aos 8 anos de idade, onde se originou todo o meu trauma. Não recordei apenas esse momento, foi mais que isso. Todos os sentimentos que se produziram nesse momento da minha vida, voltaram a reproduzir-se e, é precisamente aí, nesse estado, que cheguei à grande compreensão: “Não podia, nem sabia, fazer melhor do que o que fiz nesse momento”
Compreendi algo mais:
“Se carregas uma responsabilidade com todo o Amor que tens, deixará de ser uma responsabilidade para converter-se numa satisfação”
Depois dos três Retiros de Evolução Interior, comecei a assistir como aluno, à Escola Europeia Ayahuasqueira. Não sabia muito bem porque estava ali. Mais do que continuar a atingir estados mais profundos no meu processo de sanação, começava a sentir algo que não compreendia e perguntava-me uma, e outra vez:
“Que devo fazer com a minha vida?”
Rapidamente, cheguei a uma resposta, mas devo dizer que fui muito duro comigo mesmo, como se não merecesse o que tinha visto que poderia fazer com a minha vida. Lembrei-me das palavras do artista/cantor Darwin, numa situação não igual, mas parecida, disse-me:
“David, solta! Não dês mais voltas, esta noite compreenderás!”
Isto tranquilizou-me muito, ainda que, não suficiente. Quando cheguei à escola, fui o primeiro a partilhar a minha experiência, ainda que não goste de falar em público. Ainda, tinha esse sentimento de prepotência, sobrevalorizando a minha mente como se de magia se trata-se. Fui falando e pouco a pouco, a prepotência se foi. Da prepotência e da rejeição passei à aceitação sem compreensão e, ainda que, continue sem compreender muita coisa, tudo isto, está a adquirir forma dentro de mim, e está forma é preciosa.
Que poderia dizer da Escola?
Seria muito fácil dizer que os temas que se tratam são fantásticos e que os professores são ótimos. Sim, são mesmo… Oh, se são! A escola é muito mais do que professores abordando em profundidade um tema.
A Escola é um espaço de sanação, não para que alguém se sane, mas sim para que aprendas a sanar-te a ti mesmo.
É um espaço de abertura, abertura do teu coração, a abertura do teu próprio ser.
É um espaço sem juízos de valor. O juiz, o fiscal, o polícia, o que condena e o condenado vão e não voltam mais.
É um espaço de irmandade, a partir do momento que sentes tantos seres que estão no mesmo sítio que tu.
É um espaço em que não há nada para ganhar, nem perder.
É um espaço em que sem que te ensinem nada, aprendes tudo, porque aprendes por ti mesmo. A vida sabe montar um cenário para que o aprendas desde dentro, desde a experiência.
É um espaço de reconciliação com o teu ser e, com a tua vida.
É um espaço para conhecer e, não tanto para o conhecimento.

O melhor de tudo é que tudo isto, aplicas na tua “vida real” que se transformará por si só, sem qualquer tipo de esforço. Melhor dizendo, sim tens que te esforçar – esforçar para não esforçar! Hahaha!
A Escola para mim é lanterna que me ajuda a conhecer as ferramentas que o meu ser já dispõe. Todos os intervenientes da Escola, sejam alunos ou professores, nunca vão à tua frente, mas sim ao teu lado.
Por isso digo: Através do que fazeis, e da forma como o fazeis, encontrei as ferramentas necessárias para passar de alguém que só pensava em suicídio, a um Ser que, agora, Ama a sua vida e a tudo o que o rodeia. Um Ser que começa a ser.
Um Ser que sem saber praticamente nada de nada pode dizer:
“Sou Amor, sou respiração, sou vibração e caminho. Tal como és, és amado pelo Universo do qual fazes parte.”
Um Ser que ao tencionar experimentar a morte, encontrou-se com a vida!!!
Um ser que sem saber onde o levam, o que lhe acontecerá, sem saber… Permite-se Ser!
Un Ser que agradece a cada Ser que cruzou no seu caminho, pois todos eles foram seus mestres.
Esse ser, sou eu. Sim, eu. Este eu que já não é David Aguilar Pichardo, embora que, para a sociedade poderá continuar a sê-lo. No entanto, não posso continuar a enganar a mim mesmo… Esse complexo emaranhamento de condicionamentos, culpas, rejeições, entre outros, estiveram aqui, mas já não estão. O David morreu e já não está.
Apenas me resta agradecer-vos do fundo do meu coração.

Um abraço enorme!!!
David Aguilar Pichardo (Andalucia)

 

PARA PARTICIPAR NAS NOSSAS ATIVIDADES DE AYAHUASCA INTERNACIONAL:

[email protected]

[email protected]

Compartilhe

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top